Páginas

5 de mai de 2014

Sombra e Ossos - Leigh Bardugo

Olha, essa vida de leituras não é fácil. Você tá bem, tentando se recuperar de uma série (alooou Shatter Me) e de repente, vem outra, te dá um soco no estômago e faz você se apaixonar por personagens de novo. DE NOVO, BRÉIR. Pois é, pois é. Meu novo soco no estômago se chama "Sombra e Ossos" (Shadow and Bone) e se vocês ainda não leram TÃO FAZENDO O QUE AI PARADOS?

Bom, deixa ver se eu consigo expressar de forma digna o quanto gostei desse livro.

Sombra e Ossos da Leigh Bardugo traz uma história maravilhosa, com uma mitologia única - toda inspirada na Rússia - coroada por personagens extremamente cativantes. O livro é o primeiro volume da Trilogia Grisha e se passa numa terra fictícia chamada Ravka, onde vive uma elite mágica, os Grishas, pessoas criadas desde pequenas para praticar a Pequena Magia. Os Grishas, por sua vez,  são liderados por um Darkling, o Grisha mais poderoso de todos e que possui poderes que o tornam quase mais (se não mais) importante que o rei de Ravka.
 “Se, por uma pequena chance, um de vocês for Grisha, então essa criança sortuda irá para uma escola especial onde os Grishas aprendem a usar seus talentos.”
Então, leitores queridos, é em torno dos Grishas, do Darkling e da protagonista Alina Starkov que nossa história vai girar. Sombra e Ossos começa quando Alina, órfã e aprendiz de cartografia do seu destacamento militar, é enviada em  expedição à  Dobra Das Sombras (uma faixa de escuridão, cheia de perigos), em companhia de seu melhor amigo - e primeiro amor-  Maly. O  barco em que eles estão é atacado e quando Maly é ferido, Alina exterioriza, sem saber exatamente como, um poder que não sabia que possuía e  salva a todos.

Ao acordar, ela é imediatamente levada ao encontro do  Darkling e fica sabendo que o poder que demonstrou ter é muito raro e extremamente cobiçado. Ela é uma Conjuradora do Sol e sua força pode ajudar a destruir a Dobra das Sombras que aterroriza a população há tanto tempo.
Separada de Maly, Alina passa, então, a viver em Os Alto, a capital de Ravka, na corte do Darkling, onde aprenderá aos poucos a controlar e usar o poder  que tem. Ou pelo menos é o que ela pensa. Cada aula é um sacrifício, e Alina se vê cada vez mais presa a uma responsabilidade que pesa em seus ombros a cada lição em que ela falha.

Alina é uma protagonista interessante. Acostumada a passar despercebida (inclusive para Maly que nunca percebeu a adoração que ela tinha por ele), ela se deprecia bastante e não enxerga o poder que tem. Alta, ossuda e magrela, sua demora em liberar a energia que tem dentro de si vem dos medos e inseguranças que alimenta desde a infância. Dentro da corte e perto do poderoso Darkling essa insegurança aflora muito mais e Alina precisa aprender a confiar em si mesma, o que é bastante difícil. Mas acontece, e quando acontece, nossa garota brilha mais do que o sol!

Já Maly, melhor amigo e paixão secreta de Alina, é um Rastreador talentoso que aparece no início e no final do livro, e é um dos pilares sustentadores na vida da garota. Maly sempre foi a única coisa com que Alina pode contar desde criança (os dois foram criados no mesmo lugar) e é um personagem carismático, mas que, na minha opinião, desapareceu sob a sombra do Darkling.

Ah o Darkling...



“Você e eu mudaremos o mundo. Apenas espere"

Quem é Darkling? Até agora não sei exatamente, apesar de adora-lo. Como assim? Bem, é nítido enquanto fazemos a leitura, que Leigh brinca um pouco com a nossa cabeça ao construir  o Darkling. Em nenhum momento, a personalidade dele fica definida. Ela nos dá lampejos e falas (que possuem mais de um sentido) e tudo que podemos fazer é supor o que o Darkling é, quais são seus objetivos verdadeiros, e o que ele verdadeiramente quer da Alina. Sabemos apenas que ele é um Grisha super poderoso, que governa mais até do que o próprio rei e que tem vivido por muito tempo, apesar de sua aparência jovem. Preto é sua cor e seus olhos não deixam transparecer nada. Ou deixam transparecer apenas o que ele quer. 

“Eu passei a vida procurando um modo de corrigir as coisas. Você é o primeiro lampejo de esperança que tenho em muito tempo.” 

A reviravolta em relação ao Darkling, que acontece no final, é um pouco previsível, mas mesmo assim, totalmente extasiante. Ele é o tipo de personagem que poderia, sem perigo, ter um livro só dele, porque é extremamente complexo e geraria trama. 

Bom,  eu fiquei fissurada em Sombra e Ossos e lí sem parar. Logo depois sai catando spoiler, fanart, playlist tudo que pudesse achar que suprisse minha sede de mais, EU PRECISO DE MAIS!! O mundo e a mitologia criada por Bardugo são fascinantes (você nota a influencia Russa em todo lugar, desde os nomes, ao clima, às roupas, à capa). Em alguns momentos notei que faltaram uns esclarecimentos em relação a este mundo criado por ela,   mas não acho que isso prejudique a trama como um todo. 



O trabalho da Editora Gutenberg  merece aplausos. O livro é lindo, por fora e principalmente por dentro, com letras desenhadas, mapa e detalhes pequeninhos que deixam o livro especial. O único porém é que as folhas são grossas e o livro pequeno, o que dificulta o ângulo de abertura das páginas durante a leitura. A mão cansa pelo esforço de segurar as páginas abertas (pelo menos eu cansei um pouquinho). Eu não tive contato com a edição original, então não sei se ela é assim também.

Enfim. Minha recomendação: LEIAM, LEIAM, LEIAM! Vocês não vão se arrepender e com certeza, acabarão apaixonados pela trama como eu.

Detalhe: a continuação, Sol e Tormenta está saindo agorinha da Editora e em breve já estará nas prateleiras!

Título: Sombra e Ossos (Shadow and Bone)
Autora: Leigh Bardugo
Editora: Gutenberg
Páginas: 288

2 comentários:

  1. Bréir, Bréir... tu e essas resenhas divas que me fazem querer comer o livro já comido, já amado e OMG!
    Amo "Sombra e Ossos"! Achei tudo interessante e bem trabalhado! Nem parece que é o livro de estreia da autora.
    Os personagens............................................... Darkling. GENTEN! O que esperar desse homi??
    Não sei se sabes, mas vai aparecer outro homi na história. Hm.
    VAMOS COMER "SOL E TORMENTA" E SURTAAAAR!

    ResponderExcluir
  2. Essa resenha me deu vontade de sair correndo para comprar esse livro! Apesar de estar evitando aumentar minha fila de leituras, esse vai ter que entrar. ;)
    Bjocas

    ResponderExcluir

Faça uma pessoa feliz e comente esta postagem!
Saber a opinião de um leitor é muito importante pra que a gente saiba se o blog está legal ou não =)