Páginas

21 de out de 2013

Laços de Sangue, Série Bloodlines - Richelle Mead

Você não aguenta mais livros de vampiro?
Não aguenta mais série de vampiro?
Não aguenta mais filme de vampiro?
Vampiro no café, na janta, no almoço, na casa da sua vó no final de semana, na TV, na faculdade... Pra qualquer lado que você olhe, eles ainda estão lá?
Ah e  você nem vai ler essa resenha até o final porque ela fala de vampiros?
Então vamos fazer um trato: você lê a resenha até o final, encontra o livro, lê ele também e se for ruim, vem aqui e me enche de tapa.
Pode ser?


Agora que chegamos a um entendimento vamos para a resenha????
OK.
Então, vamos falar de uma história de vampiros. Não uma história qualquer, mas sim de uma ÓTIMA, MARAVILHOSA, PERFEITA E LINDA história de vampiros. Uma história tão boa que você quase esquece que fala de vampiros (não que eles sejam ruins...).
Vamos falar, amigues e amigos, de Laços de Sangue, primeiro livro da série Bloodlines da americana gatíssima e ruiva, Richelle Mead que foi publicado há pouco tempo aqui no Brasil pela Cia de Letras, através da Seguinte. 
Sydney Sage é uma garota aparentemente normal. Ela tem alguns problemas com o pai, uma irmã adolescente, um cabelo que costuma armar na umidade e uma tendência a não ser compreendida pelas pessoas ao seu redor por ser muito certinha. 
Ah, e ela também é uma Alquimista.


Ela é o quê???? Isso mesmo que eu disse. Sydney Sage é uma Alquimista e sua missão é manter os humanos a salvo e sem ter conhecimento dos mundo dos vampiros. Desde novinha, Sage foi treinada para andar entre humanos, vampiros e Alquimistas eliminando ameaças e mantendo as pessoas seguras de serem drenadas de seu sangue até a morte por alguma espécie de chupador de sangue. 

É, mas os vampiros não são todos malvados tipo Bram Stoker nem todos brilhantes tipo Twilight. No mundo de Sydney existem três tipos bem definidos e diferentes de vampiros: Os Morois, vampiros da realeza, que bebem sangue humano apenas com o 'conscentimento' das pessoas, os dhampirs, meio-humanos/meio-vampiros, que nascem para ser a guarda dos Morois, e os Strigois, esses sim, vampiros estilo vou-arrancar-sua-cabeça, despidos de consciência e sedentos por sangue de qualquer espécie. Alquimistas possuem relações de "trabalho" com Morois e dhampirs, mas os Strigois, eles matam sem pestanejar.

Mas então, qual a história de Laços de Sangue? Antes que você diga: "eu já imagino qual seja", deixa eu te contar que Sydney não vai se apaixonar por um vampiro ( não agora HA HA HA) e nem vai se meter entre vampiros e lobisomens, ou alguma guerra mortal entre eles, nem vai ficar grávida de um monstrinho, ou algo do gênero... Nããão. Nesse livro, Sydney recebe como missão proteger uma princesa Moroi, Jill Mastrano, que está sendo ameaçada na corte dos vampiros por ser a única parente viva da rainha Lissa Dragomir. Para protegê-la, Alquimistas, Morois e dhampirs arquitetam um plano em que Jill é enviada para uma escola normal de humanos, acompanhada de Sydney e um dhampir guardião, pois dessa forma, ela dificilmente será encontrada. Sydney precisa se passar por irmã de Jill, algo que não lhe agrada totalmente, já que para ela, vampiros são criaturas antinaturais, mas Sage sabe que precisa fazer o seu trabalho sem reclamar. A missão, a princípio, parece simples, mas algumas mortes começam acontecer e a vida de Jill pode estar em perigo. 

Qual o trunfo de Laços de Sangue?
TODOS OS POSSÍVEIS. Eu tenho tantos feels por essa série que dá até vontade de deitar aqui no chão agora, me enrolar como uma bola e chorar de amor. 


Primeiro: a escrita da Richelle é viciante. Envolvente e engraçada do tipo que te pega pelo pé e não larga mais. Richelle é sem dúvida  uma das melhores autoras da nova geração e tudo, ABSOLUTAMENTE TUDO que essa mulher escreve acaba com o meu coração e arranca a minha alma do corpo! 
Segundo: os personagens são incríveis. É impossível não gostar da Sage logo de início. Ela é dona de um temperamento extremamente apaixonado mas que sempre foi reprimido pelos alquimistas e pelo pai. Sydney é correta, linear e extremamente justa com todos, o que nem sempre é bom, pois ela nunca se coloca em primeiro lugar em relação a própria vida e a felicidade. 
E temos Adrian Ivashkov...
ADRIAN. 
SENTA AÍ E VAMOS FALAR DE ADRIAN.



"Ser encantador é meu passatempo." Ivashkov, Adrian. 

ISSO MESMO IRMÃOS, É ASSIM QUE A GENTE FICA AO FALAR DE IVASHKOV.
Adrian é um Moroi que vai passar a conviver com Sydney, por causa de Jill. Ele é o tipo de garoto que já se meteu em tanta encrenca que a sua má fama tem mais de um quilômetro. Considerado arrogante por uns, bêbado por outros, impossível de se conviver  por mais alguns, Adrian não se intimida com nada e toda vez que ele aparece no livro, daquele jeito meio manso, meio sensual de "vou te causar problemas" a nossa calça cai e a gente se apaixona!!!!!!!!!!!!!!!!! (sim são necessárias todas essas exclamações!!!!!!!!!!!). E Sydney,  a despeito de sua antipatia por vampiros, é a única pessoa que consegue compreendê-lo. E pasmem! Ele também a compreende como ninguém mais. No fim das contas, os dois vão se tornar amigos e é Adrian que vai acabar ajudando Sage em sua missão. 

Laços de Sangue é o primeiro livro da série, que contará com seis volumes. A Seguinte já liberou a capa dos próximos dois, O Lírio Dourado e O Feitiço Azul e eles devem ser lançados aqui em breve. Essa série é tão boa, mas tão boa, que foi a primeira e única vez que eu não aguentei esperar a publicação no Brasil e acabei comprando em inglês mesmo. Depois veio a Seguinte e, para minha felicidade, publicou de forma divônica a série!!!!



Um detalhe importante: Bloodlines surgiu como um spinoff de outra série da Richelle, Vampire Academy, que em 2014 estará nas telas do cinema. Já adianto que não há problema em ler essa série sem ter lido a outra, pois Richelle criou uma trama bem centrada e especial pra Sydney, usando apenas o mundo dos Morois, dhampirs e strigois e alguns personagens de Vampire Academy sem comprometer a leitura com muitas menções à série anterior. Então, se não quiser ler Vampire Academy (o que eu recomendo muito por motivo de: é maravilhosa) não tenha receio de começar por Bloodlines e VÁ SER FELIZ, AMIGUE!!!! ADRIAN TE AGUARDA!!!!



Capa original e a capa do Brasil


Título: Laços de sangue (Bloodlines,1)
Autora: Richelle Mead
Tradução: Ana Ban
Número de páginas: 440
Editora: Seguinte
Nota: 5/5 arabesques

3 comentários:

  1. MELHOR RESENHA! MELHOR FEELS! MELHOR MELHOR MELHOR!
    CONCORDEI VEEMENTEMENTE COM TUDO!
    TUA RESENHA DEVIA IR PRO WIKIPÉDIA DE BLOODLINES, TIPO, AGORA!
    BRÉIR, MINHA CARA BRÉIR, PRECISO DO NOSSO CHÁ ESPECIAL RASGAR SEDA PARA RICHELLE!
    NOSSA, TUDO EM CAPS LOCK, PORQUE TUA RESENHA É A MELHOR DO MUNDO! NUNCA VOU CONSEGUIR SUPERAR!

    BEIJOS E TCHAU. VOU SONHAR COM ADRIAN!

    ResponderExcluir
  2. QUE RESENHA MAIS DIVÔNICA!!! OMG, APENAS AMEI! MEUS FEELS POR ESSA SÉRIE NUNCA ACABAM, ACHO QUE JÁ DESENVOLVI ALGUM TIPO DE SÍNDROME, SEI LÁ! HAHAHA. OMG, SYDRIAN, ADRIAN, SYDNEY, DIMITRI, EDDIE, JILL, AMOR NOSHDFJHSJDKFHKJDF. TÔ MORRENDO POR FIERY HEART!!! KD DIA 19 QUE NÃO CHEGA???
    E AS PESSOAS TAMBÉM PRECISAM LER VA!!! A SURTAÇÃO, QUERIDOS, COMEÇOU DE LÁ E BL A AGUÇOU E A ELEVOU PARA OUTRO NÍVEL!!! BLOODLINES É MUITO MINHA VIDA, NHAC <3

    A RESENHA FICOU INCRÍVEL! DIGNA DE UMA FANGILR ATINGIDA PELO FURACÃO RICHELLE MEAD!

    ResponderExcluir
  3. Você não vai me fazer ler esse livro. Você não vai me fazer ler esse livro. Você não vai me fazer ler esse livro. Você não vai me fazer ler esse livro. Você não vai me fazer ler esse livro.

    Eu penso que se eu repetir isso o suficiente, se torne realidade.
    Eu não posso começar outra série que não foi finallizada!!!!! Eu não posso me apaixonar ainda mais pelo Adrian, e acabar ver ele sofrendo de novo. Você não faria isso comigo?????

    POR QUE????????????

    ResponderExcluir

Faça uma pessoa feliz e comente esta postagem!
Saber a opinião de um leitor é muito importante pra que a gente saiba se o blog está legal ou não =)