Páginas

24 de mar de 2011

Maratona de Banca 2011- Fevereiro: Nem tudo é o que parece


A Bela e o Barão- Deborah Hale

Clássicos Históricos, 184- Beauty and Baron (2003)

Poderia ela derrotar a escuridão e trazê-lo de volta à vida ?

Lorde Lucius Daventry voltara da guerra com o rosto desfigurado por causa de um tiro e decidira viver em reclusão. Mas ao saber que seu avô estava à beira da morte, propõe um noivado fictício à sua vizinha, Ângela Lacewood, para satisfazer a última vontade do seu avô.
Tudo era para ser um mero acordo, mas a paixão avassaladora que invadiu seu peito estava sendo difícil de ser represada. Lucius sabia que não podia abrir seu coração para Ângela; afinal, o que uma mulher tão bela iria querer com um homem como ele?
.
Eu gosto muito dos livros da Deborah, por isso, quando fui escolher o livro do mês e ví que seu A Bela e o Barão se encaixava no tema, acabei escolhendo tanto pela trama me parecer legal quanto por ser dela mesmo. Não me decepcionei, mas também não foi o melhor dos livros dela que já lí.
Lucius Daventry é um barão que, na juventude, foi um do homens mais belos da Inglaterra, mas, durante a guerra, tem parte do rosto destruído por um tiro e perde as belas feições que o fizeram famoso. Amargurado, Lucius volta para casa com uma máscara que cobre parte de sua face e passa a se esconde da luz do sol que parece querer castiga-lo e também das pessoas que o encaram como se ele fosse um monstro. Já Ângela Lacewood, vive de favor na propriedade dos tios e já se conformou em não ser notada nem amada por nenhum membro da família, exceto talvez, por seu jovem irmão, que tenta fazer carreira militar e não vive com ela.
Nada parecia ligar as vidas tão diferentes de Lucius e Ângela, até que, por um capricho do destino, os dois se tornem noivos por conveniência – durante o prazo de três meses- e a partir daí, nenhum dos dois será mais o mesmo.
Eu gostei muito de Ângela. Obstinada, carinhosa e leal à seus sentimentos. Quando ela se descobre apaixonada pelo barão, tenta de todas as formas fazer com que ele esqueça o acordo de noivado e realmente case com ela. Lucius, apesar de ter motivos para ser orgulhoso e desconfiado, me irritou muito em algumas partes do livro. Ele não aceita de jeito nenhum as declarações de Ângela de que podem ser felizes juntos e acaba fazendo ela sofrer mais do que devia em razão de seu temperamento teimoso.
É um livro bem bonitinho no geral, mas a obstinação de Lucius, mesmo estando apaixonado, de ficar longe de Ângela foi um pouco cansativa e me fez ler mais devagar. Mas na soma, vale a pena ser lido. Deborah Hale é sempre um ganho =)

Nota: 3

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça uma pessoa feliz e comente esta postagem!
Saber a opinião de um leitor é muito importante pra que a gente saiba se o blog está legal ou não =)