Páginas

30 de set de 2010

Maratona de Banca: Setembro- Autor Brasileiro








Vencidos pelo Desejo- Gladys Posmik
(Julia- 1341)


Amanda tem tudo que uma mulher pode desejar. Até mesmo uma pessoa especial existe em sua vida!Um homem com quem ela conversa todos os dias, mas de quem ela só conhece a voz! Secretamente apaixonada pelo homem com quem passou a falar diariamente pelo telefone após uma acidental linha cruzada, Amanda sabe que não existe futuro para aquele romance. Nem mesmo o nome verdadeiro um do outro eles sabem, tratando-se por pseudônimos. Não é um relacionamento de verdade, como o que ela pode ter com Richard Logan por exemplo, que comprou uma de suas esculturas na exposição e se interessou por ela no mesmo instante! Mas por que, então, Amanda não consegue se livrar do anseio de conhecer pessoalmente o homem misterioso cuja voz preenche seus fins de tarde e aquece seu coração?!?

Eu raramente leio Julia porque de todas as vezes que faço isso saio extremamente decepcionada. Não comecei esse livro muito empolgada, confesso.
E terminei menos empolgada ainda.
A história é HORRÍVEL. Bem assim, com letras maiúsculas. Não leiam, não cheguem perto. Descartem. Tirem de suas listas. São 122 páginas pra nada. 
A protagonista é linda, inteligente, rica, bem humorada, bem relacionada, bem tudo. O mocinho é lindo, inteligente, rico, bem humorado bem tudo também. Eles são tão incríveis, passeando em seus iates, comendo caviar e vivendo na alta sociedade que depois de umas 10 páginas você começa a se perguntar o que está fazendo aí. 
Os dois, que se acharam através de uma linha cruzada, conversam toda a noite descrevendo a magia de ser alguém com muitas reuniões e golfe no final de semana. Amanda, toda vez que fala, parece uma vendedora da Polishop enumerando as vantagens da comida natural ou dos exercícios físicos. Richard é um tipo de Rircardo Mansur que ops! achou um amor verdadeiro e lindo depois de pegar metade das mulheres do planeta. 
Aff.
Não vale a pena. Mesmo. 

Gostei: err...
Não Gostei: Tudo