Páginas

6 de set de 2008

Divas? Sim!

Eu tenho minhas divas de cinema, tenho as divas literárias [porque não?] e algumas da TV. Mulheres bonitas ou não, que admiro muito por uma série de fatores e que me fazem desejar ser um pouquinho igual.
E obviamente na dança isso também ocorre. Tava pensando ontem em quem são minhas divas da dança. Pensar em diva talvez remeta as bailarinas mais antigas e tal, mas elas não são minhas divas. Eu quase sempre sou do contra.
Sei um pouco sobre elas e suas influencias, reconheço tudo que fizeram pela dança, mas não vou mentir. Meu foco agora é nas atuais, nas que ainda posso encontrar pelo caminho e que influenciam na minha dança agora. Eu assisto a Naima Akef, mas não tenho nenhuma vontade de dançar como ela... Admiro, reconheço, aceito. Mas não quero. errada?
Tenho esse direito. Talvez daqui há uns anos pense diferente.
Ainda há tempo de me embrenhar nas raízes e descobrir a essência. Por enquanto vou aproveitar a fase de descobertas e gostar das que bem entender. Odeio aquela pressão que já por aí do tipo : Você pode admirar as novatas, mas ame as antigas. Elas são o que há. O resto é resto. Idolatre Samia Gamal. Não a Ju Marconato.

Eu vou idolatrar quem me der na telha, caramba.
E por isso vou catar meus videozinhos e contar minhas divas do Arabesque, para os próximos posts!

Ah e também o solo...uhuuu muita coisa pouco tempo. Quando abrir uma brecha eu posto sobre isso.

6 comentários:

  1. Olha, eu dançaria muito como a Naima Akef, se tivesse cacife para isso, mas não tenho. O que não quer dizer que não ame muitas modernas também, porque amo. Mas nem é bom a gente entrar no mérito dessa questão, porque ao vivo a gente se pegaria - eu não tenho o menor encantamento pelas suas argentinas. Não me odeie, ok?

    Mas, tudo bem, acho mesmo que vc tem o direito de eleger as divas que quiser, como eu também. Elas vão ajudar a dar uma direção na nossa dança, a juntar os cacos do mosaico que será nosso estilo. Conte as suas que eu talvez também conte as minhas lá no blog.

    Falando nele, achei sua idéia louquinha bem divertida, mas fiquei com dó de fazer o Tuerlinckx andar com envelopinhos cor-de-rosa por aí...rsrs. A gente tem a internet, né?

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Olá, navegando aqu ie ali, encontrei seu cantinho.Me senti em casa! 1- também adoro Maiada, 2-Também não tenho muita 'gana' por bailarinas antigas e etc... acho que volto mais vezes! beijocas e sucesso!

    ResponderExcluir
  3. Uma curiosidade... O que te levou a escrever sobre isto?
    Temos tantas bailarinas atuais muito boas... A Ju Marconato, Luana Mello (a melhor que já vi no youtube!), ou mesmo nossas próprias professoras.
    Por que somente as antigas "são o que há"??
    Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Oi gente,
    Pior que eu concordo super com a Ket! Chega de saudosismo, tudo evolui. Teremos sempre admiração pelas grandes estrelas antigas, que abriram caminhos e nos deram as bases, mas temos excelentes bailarinas atuais!
    Eu estudei muito pouco as antigas, apenas o necessário. A minha favorita é a Souhair, mas mesmo assim ela nunca foi minha influência. Eu sempre me inspirei na Lulu, na Munira, na Jillina, foram elas que deram forma à minha dança. E claro, muitos professores de outras modalidades também.
    Não sei por que somos tão saudosas na dança do ventre, eu entendo o ponto de vista da Ket, por que o que rola mpor aí é um pensamento do tipo: as atuais não valem nada, dança do ventre boa mesmo é a antiga!
    Oras bolas, todos têm seus méritos, antigos e atuais, se ficarmos vivendo de passado a dança do ventre passará mais um século sendo uma dancinha de terceira categoria aos olhos dos leigos.
    Beijos, Lu.

    ResponderExcluir
  5. Não acho que tem que idolatrar a Samia Gamal. Acho que tem que conhecer. Tipo rock, né? Gosta da bandinha tal? Então. Ela foi influenciada por tais e tais bandas, tais e tais sonoridades. Acho que isso é importante em qualquer parte da cultura. Saber de onde veio e pra onde vai. Tipos eu amo a Suheir Zaki, mas não vou dançar como ela porque a dança mudou e tal. Mas preciso saber quem é ela e qual seu papel. Acho absolutamente essencial estudar a galera de antes. E não fetichizar.

    ResponderExcluir
  6. Realmente o gosto é pessoal. Eu estudo e muito a Naima Akef. Acho a leitura musical dela bárbara, e os movimentos lindos e muito fluidos... Acho que o que as bailarinas antigas nos trazem de bom é a personalidade. TODAS TEM UMA MARCA, UM MOVIMENTO MAIS CARACTERÍSTICO, UMA FORMA DE "ENCARAR" a dança, e é isso que busco pra mim. Amo muito as grandes estrelas atuais da dança, mas o que elas têm a oferecer está aí pra todo mundo ver: é certo que minha professora é influenciada por elas, e tem os videos, e youtube e tudo mais. Estudar as antigas, na minha opinião é buscar refinamento, buscar personalidade, buscar expressão e interpretação. É por isso que eu queria SIM dançar como a Naima Akef. Beijos mil.

    ResponderExcluir

Faça uma pessoa feliz e comente esta postagem!
Saber a opinião de um leitor é muito importante pra que a gente saiba se o blog está legal ou não =)